CCPI – 36 anos de história!!

Há 36 anos, 39 pessoas se reuniram para fundar uma instituição que pudesse trabalhar em prol de uma comunidade, para que pudesse ser a voz, que pudesse representar os anseios para o desenvolvimento do bairro Ponte do Imaruim.

Durante todo esse tempo, o bairro foi se desenvolvendo de se confundindo com a própria história do CCPI, em suas lutas em prol da comunidade, sempre defendendo as necessidades para que o bairro fosse forte, pujante e desenvolvido.

É inegável a força e a representatividade do CCPI ao longo desses anos, sempre buscando de forma harmoniosa com os entes públicos e privados e a comunidade, fazer com que o bairro pudesse ser uma referência em nível estadual.

Além disso, o CCPI sempre voltou-se para levar oportunidades para o cidadão, buscando o encontro da comunidade, educação, conhecimento, geração de renda, esporte, cultura, lazer e arte.

Hoje, comemorando seus 36 anos, o CCPI atende mais de 1.500 pessoas, dos mais diversos projetos:

- Três clubes de mães: Abelhinha, Raio de Sol e Sonho de Viver;

- Dois grupos de idosos: Viva a Vida e Santa Catarina;

- Centro de Educação Infantil Estrelinha, com mais de 100 alunos;

- Projeto de apoio institucional, apoiando entidades como o CONSEG, Rotaract, Coral Nova Direção, Clube dos 20, ACOPI, Associação dos Surdos de Palhoça, AA, NA, AMAG, entre outras;

- Cursos de idiomas – Inglês e espanhol;

- Cursos de artesanato;

- Cursos de instrumentos musicais;

- Cursos de danças;

- Artes maciais – karatê, jiu-jitsu, taekowndo e capoeira;

O CCPI está sempre trabalhando para o seu aperfeiçoamento, para que sempre possa levar os seus serviços e projetos com qualidade, eficiência e comprometimento.

Durante este ano de 2014, o CCPI por meio de sua diretoria já realizou diversas obras, como reforma dos banheiros do CEI Estrelinha, reforma do salão Ivens Ribeiro de Carvalho, reforma e revitalização do parque infantil Bartira Pereira Wagner, compra de equipamentos para a cozinha, compra de mesas e cadeiras para as salas de aula, pintura de sua estrutura, criou uma sala de reuniões para as instituições organizadas da comunidade.

No mês de Setembro, realiza o Stammtisch, que em sua 6ª edição contou com 37 grupos e mais de 2.000 pessoas participando do evento que já é sucesso no município.

Além disso, entregou um caderno de reivindicações da comunidade ao poder público municipal, solicitando as reivindicações e melhorias para o bairro.

“Continuaremos sempre lutando pelos objetivos da comunidade, sempre com ética e o compromisso de fazer o melhor para os cidadãos da Ponte do Imaruim e nossa querida Palhoça” – Mário Seolim, presidente em exercício do CCPI.

Os parabéns são para todos os participantes de nossos projetos, alunos, funcionários, professores, diretoria, comunidade que fazem parte ou que já passaram pelo CCPI ao longo destes 36 anos.

PARABÉNS a todos que fazem parte da família CCPI!!

CCPI – 36 anos de história!!

Há 36 anos, 39 pessoas se reuniram para fundar uma instituição que pudesse trabalhar em prol de uma comunidade, para que pudesse ser a voz, que pudesse representar os anseios para o desenvolvimento do bairro Ponte do Imaruim.

Durante todo esse tempo, o bairro foi se desenvolvendo de se confundindo com a própria história do CCPI, em suas lutas em prol da comunidade, sempre defendendo as necessidades para que o bairro fosse forte, pujante e desenvolvido.

É inegável a força e a representatividade do CCPI ao longo desses anos, sempre buscando de forma harmoniosa com os entes públicos e privados e a comunidade, fazer com que o bairro pudesse ser uma referência em nível estadual.

Além disso, o CCPI sempre voltou-se para levar oportunidades para o cidadão, buscando o encontro da comunidade, educação, conhecimento, geração de renda, esporte, cultura, lazer e arte.

Hoje, comemorando seus 36 anos, o CCPI atende mais de 1.500 pessoas, dos mais diversos projetos:

- Três clubes de mães: Abelhinha, Raio de Sol e Sonho de Viver;

- Dois grupos de idosos: Viva a Vida e Santa Catarina;

- Centro de Educação Infantil Estrelinha, com mais de 100 alunos;

- Projeto de apoio institucional, apoiando entidades como o CONSEG, Rotaract, Coral Nova Direção, Clube dos 20, ACOPI, Associação dos Surdos de Palhoça, AA, NA, AMAG, entre outras;

- Cursos de idiomas – Inglês e espanhol;

- Cursos de artesanato;

- Cursos de instrumentos musicais;

- Cursos de danças;

- Artes maciais – karatê, jiu-jitsu, taekowndo e capoeira;

O CCPI está sempre trabalhando para o seu aperfeiçoamento, para que sempre possa levar os seus serviços e projetos com qualidade, eficiência e comprometimento.

Durante este ano de 2014, o CCPI por meio de sua diretoria já realizou diversas obras, como reforma dos banheiros do CEI Estrelinha, reforma do salão Ivens Ribeiro de Carvalho, reforma e revitalização do parque infantil Bartira Pereira Wagner, compra de equipamentos para a cozinha, compra de mesas e cadeiras para as salas de aula, pintura de sua estrutura, criou uma sala de reuniões para as instituições organizadas da comunidade.

No mês de Setembro, realiza o Stammtisch, que em sua 6ª edição contou com 37 grupos e mais de 2.000 pessoas participando do evento que já é sucesso no município.

Além disso, entregou um caderno de reivindicações da comunidade ao poder público municipal, solicitando as reivindicações e melhorias para o bairro.

“Continuaremos sempre lutando pelos objetivos da comunidade, sempre com ética e o compromisso de fazer o melhor para os cidadãos da Ponte do Imaruim e nossa querida Palhoça” – Mário Seolim, presidente em exercício do CCPI.

Os parabéns são para todos os participantes de nossos projetos, alunos, funcionários, professores, diretoria, comunidade que fazem parte ou que já passaram pelo CCPI ao longo destes 36 anos.

PARABÉNS a todos que fazem parte da família CCPI!!

Agradecimento 6º Stammtisch do CCPI

Realizamos ontem a sexta edição do Stammtisch – Encontro de Amigos do CCPI. Tivemos a participação de 37 grupos, que se reuniram em um belo domingo de sol, com muita alegria, diversão e animação.

Queremos agradecer a todas as pessoas que compareceram ao evento. Crianças, jovens, adultos, idosos. Todos os públicos em perfeita harmonia, partilhando momentos de companheirismo, celebrando a amizade.

A cada ano o evento vem se consolidando, tornando-se uma das festas mais comentadas de Palhoça e região. Prova disso foi a presença de mais de duas mil pessoas durante todo o dia, animadas pela banda alemã Humanação.

Em nome do presidente em exercício do CCPI, Mário Seolin, queremos agradecer a todos os membros da comissão organizadora, funcionários e diretoria do CCPI, que muito trabalharam e se empenharam para a realização do evento. Queremos fazer um agradecimento especial a Fall Bier, na pessoa do Sidnei, que foi um grande apoiador e amigo desta comissão.

O nosso muito obrigado e até a próxima!

PROSIT!

Adriano Mattos
Comissão Organizadora

Baile de debutantes do Grupo de Idosos Viva a Vida

No último dia 23 de Agosto, foi realizado Baile de Debutantes do Grupo de Idosos Viva a Vida do CCPI.

Foi uma tarde de muita alegria e emoção, onde nove participantes do grupo tiveram a chance de debutar, relembrando as memórias da sua juventude.

As debutantes convidaram como padrinhos o casal Adriano Mattos, presidente licenciado do CCPI, que juntamente com sua esposa Vanessa, receberam as senhoras lindamente trajadas para a ocasião.

Durante o evento, foi cantado parabéns em homenagem aos 35 anos do Grupo de Idosos Viva a Vida e entregue homenagem pelos serviços prestados ao Grupo de Idosos para Adriano Mattos, Maristela Truppel e Josué da Silva Mattos.

Parabenizamos a coordenadora do GIVV, dona Maurília e todas as suas voluntárias e principalmente a todas as debutantes pelo brilhante evento.

Reunião com os grupos do 6º Stammtisch do CCPI

Foi realizado ontem (09/09) reunião com os grupos para o 6º Stammtisch – Encontro de Amigos do CCPI. Durante a reunião, foi explicado as regras para a participação do evento.

O evento este ano contará com a participação de 40 grupos, que se reunirão durante todo o dia de domingo e a expectativa de público é de 2.000 pessoas.

O 6º Stammtisch do CCPI contará com banda típica alemã, concurso de chopp em metro e resistência, muita alegria e diversão!

Att,

Adriano Mattos
Comissão Organizadora

Reunião com os grupos do 6º Stammtisch do CCPI

Foi realizado ontem (09/09) reunião com os grupos para o 6º Stammtisch – Encontro de Amigos do CCPI. Durante a reunião, foi explicado as regras para a participação do evento.

O evento este ano contará com a participação de 40 grupos, que se reunirão durante todo o dia de domingo e a expectativa de público é de 2.000 pessoas.

O 6º Stammtisch do CCPI contará com banda típica alemã, concurso de chopp em metro e resistência, muita alegria e diversão!

Att,

Adriano Mattos
Comissão Organizadora

RESULTADO ELEIÇÃO CMDCA

Fórum de entidades não-governamentais do Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes de Palhoça

foto.JPG
Apuração das eleições do CMDCA

Fórum de entidades não-governamentais, com pauta única para a eleição dos representantes titulares e seus respectivos suplentes para composição das 12 vagas (06 titulares e 06 suplentes) destinadas aos representantes não-governamentais no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Palhoça/SC. O Fórum realizado no dia 14 de agosto de 2014 (quinta-feira) das 14h00min às 17h00min, no salão da Igreja Matriz, Centro do Município de Palhoça.

A reunião teve como objetivo a eleição das Organizações Representativas da Sociedade Civil para o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de PALHOÇA– 2014/2016. No início dos trabalhos foram realizadas a recepção, credenciamento e assinatura da lista de presença dos representantes das quinze entidades, sendo que os membros do CMDCA/PH da Comissão Especial da Eleição: (Miriam Fonseca; Débora May; Carmelino da Silva e Judite Seresoli) conferiram os documentos que legitimavam o representante a votar.

Comissão Especial da Eleição e o Excelentíssimo Promotor de Justiça Dr. Aurélio Giacomelli da Silva, 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Palhoça/SC, realizou a apuração na presença de todos e declarou os seguintes resultados:

Titulares:

– Conselho Comunitário Formiga;

– APAE- Associação de Pais e Amigos Excepcionais;

– CADI – Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral;

– Conselho Comunitário Aririú;

– Associação Pró- Brejaru;

– CERENE – Centro de Recuperação Nova Esperança.

Suplentes:

1º- Fundação Projeto Pescar;

2º- AEBAS- Associação Evangélica Beneficente de Assistência Social;

3º- Conselho Comunitário Alto Aririú;

4º- ICOM- Instituto Comunitário Grande Florianópolis.

5º – Conselho Comunitário Furadinho;

6º- Conselho Comunitário Ponte do Imaruim.

Fonte – Blog do Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes de Palhoça (veja aqui)

O que é o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente:?

O Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes é Órgão democrático, colegiado, deliberativo, paritário (metade de representantes do Poder Público e metade das organizações não governamentais), independente, que possui a atribuição de formular e de fiscalizar as políticas públicas da área infantojuvenil, além de gerenciar, sem interferências, o FIA (Fundo da Infância e Adolescência), destinado para projetos em prol de infantes do município. As ações do Conselho materializam a participação democrática da sociedade na elaboração das políticas públicas, de acordo com o princípio constitucional da soberania popular.

As resoluções deste Conselho de Direitos, desde que de acordo com a legislação vigente, vincula e obriga o administrador público a cumpri-las.

Veja esta decisão do Superior Tribunal de Justiça:

BRASIL, STJ – Resp. 493.811/SP (2002/01696619-5) – Segunda Turma – Rel. Min. Eliana Calmon – por maioria – j. em 11.11.2003 – DJ 15.03.2004, p. 236.

“ADMINISTRATIVO E PROCESSO CIVIL – AÇÃO CIVIL PÚBLICA – ATO ADMINISTRATIVO DISCRICIONÁRIO: NOVA VISÃO. 1. Na atualidade, o império da lei e o seu controle, a cargo do Judiciário, autoriza que se examinem, inclusive, as razões de conveniência e oportunidade do administrador. 2. Legitimidade do Ministério Público para exigir do Município a execução de política específica, a qual se tornou obrigatória por meio de resolução do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. 3. Tutela específica para que seja incluída verba no próximo orçamento, a fim de atender a propostas políticas certas e determinadas. 4. Recurso especial provido. (…) a demanda visa unicamente o cumprimento de imperativo legal em consonância com deliberação normativa emanada do Conselho Municipal, cujas determinações vinculam a vontade do administrador público (art. 88, II do ECA) e que, por isso, não é o autor ou o Judiciário que pretendem determinar que o Prefeito, na elaboração das futuras leis orçamentárias, destine recursos suficientes para a execução de projeto destinado ao tratamento da drogadição de crianças, adolescentes e respectivos pais, mas sim a Constituição Federal, o ECA e o próprio Conselho Municipal. (…) implementação de um programa adredemente estabelecido por um órgão do próprio município, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, com função normativa fixada em conjugação com o Estado (Município) e a sociedade civil. (…) a) inserção em plano plurianual e na lei orçamentária anual, com destinação privilegiada de recursos públicos para o programa; b) observância da Resolução 4/97 e das Constituições, Federal e Estadual e da Lei Orgânica do Município; e c) inclusão no orçamento de previsão de recursos à implementação do programa de atendimento aos viciados, nos termos do projeto. (…) A posição do TJ/SP deixa a reboque do Executivo Municipal fazer ou não fazer o determinado pelos seus órgãos, pela Lei Orgânica e pela Constituição, bastando, para o non facere, escudar-se na falta de verba. Se não havia verba, porque traçou ele um programa específico? Para efeitos eleitoreiros e populares ou pela necessidade da sociedade local? O moderno Direito Administrativo tem respaldo constitucional suficiente para assumir postura de parceria e, dessa forma, ser compelido, ou compelir os seus parceiros a cumprir os programas traçados conjuntamente. Com essas considerações, dou provimento ao recurso especial para julgar procedente em parte a ação ministerial, determinando seja reativado em sessenta dias o programa constante da Resolução 4/97, devendo ser incluído no próximo orçamento Municipal verba própria e suficiente para atender ao programa”.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 974 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: